10 de outubro de 2014

Consórcio Cresce no primeiro trimestre do ano

Consórcio mantém tendência de 2013 e cresce 10% no primeiro bimestre de 2014


            Fazer um consórcio é um bom negócio para quem está planejando comprar um imóvel ou um automóvel novo. Uma pesquisa feita pela ABAC (Associação Brasileira de Consórcios)  comprova isso, mostrando o aumento no número de consorciados.
            Em 2013, os consórcios de carros, casas, eletroeletrônicos e serviços cresceram muito e no primeiro bimestre de 2014 continua avançando. Segundo os  dados da ABAC o aumento na venda de consórcios aumentou 10% no primeiro bimestre desse ano.
            Os consórcios estão cada vez mais presentes na vida de quem quer adquirir um bem. Em 2013, eles movimentaram R$6,6 bilhões de reais e a tendência é que esse número aumente cada vez mais.
            Atualmente, 51% das motocicletas compradas são frutos da contemplação de um consórcio e 16% dos carros de passeio também são comprados com a carta de crédito do consórcio.           


Finanças Pessoais

Aquisição do segundo consórcio

            Outra pesquisa feita pela ABAC feita com mil consorciados de 5 cidades diferentes mostrou que a maioria está interessada em fazer um novo consórcio.
            Muitos assim que são contemplados, já começam a fazer outro consórcio para poder trocar de carro dali a três anos. Dessa maneira você nem sente que está pagando o novo carro e ainda pode dar o antigo como lance para adiantar a contemplação.

            Segundo a pesquisa, os consorciados fariam um novo consórcio para conseguir:
63% imóvel
55% um carro
9% eletrônico
6% motocicleta
2% serviços
1% caminhões

                Isso só prova que o consórcio é uma boa maneira de conseguir o que se quer. Como ele não cobra juros é um opção muito atraente para quem prefere pagar menos e esperar mais.
                Para ser bem sucedido em um consórcio é preciso ter certeza que poderá arcar com as parcelas antes de entrar no grupo. Lembre-se que as parcelas poderão ser reajustadas com o passar do tempo dependendo da inflação e da valorização do bem que você visa adquirir. Por isso, é preciso planejamento antes de fazer o consórcio.